terça-feira, 14 de abril de 2009

Seminário Nacional de Lésbicas - SENALE

O Seminário Nacional de Lésbicas - SENALE é um espaço fundamental de debates que pretende contribuir na construção de uma sociedade com igualdade de direitos e respeito às diferenças. Sua realização constitui um momento de fortalecer a nossa organização política e de dar visibilidade a nossa luta e a nossa condição social / sexual.
O SENALE surgiu da necessidade de se ter um espaço no Brasil onde a questão específica das lésbicas pudesse ser discutida de uma forma mais ampla e democrática, já que o espaço dos encontros mistos se mostrava insuficiente.
O desejo e a consciência de que era necessária a constituição de um espaço onde pudéssemos discutir nossas especificidades e articular nossa intervenção nos diversos lugares em que as lésbicas atuam como os Movimentos de Mulheres e Feministas, de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexual e Transgêneros, da saúde, de moradia, da educação, entre outros, mobilizou companheiras militantes do movimento de lésbicas para que passássemos do campo do desejo e partíssemos para a ação concreta.
Histórico dos SENALE’S
1°SENALE que aconteceu no Rio de Janeiro, em agosto de 1996 e que teve como eixo de discussão o tema: “Visibilidade, Saúde e Organização”. Durante o Senale foram discutidos temas como cidadania, prevenção de DST e HIV/AIDS, trabalho e sexualidade em mesas, palestras e oficinas.A sociedade brasileira, principalmente a carioca, sofreu um impacto significativo, a mídia reagiu promovendo vários debates sobre o tema. Um momento importante de Visibilidade para o Movimento de Lésbicas Brasileiro.Esse Seminário, realizado em 29 de Agosto de 1996, marcou uma nova página na história da organização das Lésbicas no Brasil e a conquista de um espaço de discussão voltado exclusivamente para as Lésbicas. A partir deste dia, instituímos o 29 de agosto - Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. Desde então, a cada ano nesta data simbólica vamos às ruas, com as nossas bandeiras para exigir respeito a nossa cidadania, políticas público específicas e absoluto respeito à nossa forma de amar.

2°SENALE - Aconteceu em 1997, em Salvador, Bahia. Contou a participação de 100 Mulheres Lésbicas militantes, ativistas, independentes, pessoas ligadas a ONGS e direitos humanas, entre outras. Durante os quatro dias foram abordados os seguintes temas: Mesas: Cidadania Lésbica, Lésbicas e AIDS, Lesbianismo: resgatando nossa história. Oficinas: Auto Conhecimento, Nossa Saúde, Nosso Prazer, Cidadania Lésbica, Psicologia do Relacionamento.Grupos de discussão: Movimento Lésbico nas TVs Comunitárias, Lésbicas Negras no Movimento Sindical, Uso de Drogas entre Lésbicas, Lésbicas e Relações Familiares e Lésbicas e Religiosidade.

3° SENALE aconteceu em 1998, na cidade de Betim, em Minas Gerais -De fundamental importância para as Lésbicas Mineiras, pois foi através deste evento que surgiu uma associação exclusivamente de lésbicas, a ALEM. Durante o evento foi discutida a criação de uma rede de informação entre lésbicas, o que significou um grande avanço para o movimento de lésbicas.

4° SENALE aconteceu em 2001, em Porto das Dunas, no município de Aquiráz, no Ceará.
Durante o evento foram abordados os seguintes temas: Cidadania e Visibilidade, Política Públicas para Lésbicas, Prevenção do Câncer de Mama/Útero, DST/AIDS, Drogas: Alcoolismo e Fumo, A importância da participação do Movimento de Lésbicas no Fórum Social Mundial, e organização.Teve a participação de 130 mulheres.

5° SENALE aconteceu em 2003, na cidade de São Paulo, teve como tema central Políticas Públicas: Conquista de Cidadania para Lésbicas. Com a participação de aproximadamente 200 mulheres, contou com uma programação dividida em mesas temáticas e oficinas, contemplando os temas Saúde, Educação, Cultura e Identidade, Direitos e Políticas Públicas. Foram debatidos assuntos como combate à violência, gênero, sexualidade, diversidade, entre outros.

6° SENALE: realizado em Recife - PE, no período de 18 a 21 de maio de 2006. Cujo temário central foi “Movimento de Mulheres Lésbicas como Sujeito Político: Poder e Democracia”. Contou com a participação de 246 mulheres. A programação teve Atividade Cultural: “Qual é a bronca?”, com o Grupo de Teatro Loucas de Pedra Lilás (PE) e as seguintes mesas: Movimento de Mulheres Lésbicas como Sujeito Político: Poder e Democracia, Movimento de Mulheres Lésbicas em interface com os Movimentos: Feministas, Negras, Gays, Bissexuais, Transexuais, Prostitutas e Pessoas com Deficiência, Saúde para Lésbicas e Controle Social, Racismo, Discriminação Racial e Lesbianidade.
O relatório do 6° SENALE pode ser encontrado na pagina:
br.geocities.com/taisnascimento/Relatorio_SENALEFinal.pdf

7° SENALE – Acontecerá na cidade de Porto velho, capital do Estado de Rondônia – será sediado pelo grupo Tucuxi Ainda estamos nacionalmente em discussão.


2 comentários:

elizabete oliveira disse...

bom dia meninas!

então esse encontro será em rondonia mesmo? e como se financiar para ir tão longe? eu até queria conhecer, mas não parece muito possível agora... numa reunião que aconteceu no forum social num foi dito que ia tranferir para brasília?

abraços!

Lélica disse...

Gostaria de saber a data do evento. Moro em santa a=catarina e estamos afim d mandar representantes...